Estética e Harmonização Orofacial

Bichectomia

bichectomia

A Bichectomia tem caráter estético e funcional.

Estético por deixar o rosto mais fino, longilíneo e por reduzir a “papada” na lateral da mandíbula dando um aspecto de boa-forma e elegância, pois as “maçãs” do rosto (osso zigomático) ficam mais evidentes, com o aspecto “blush”.

Funcional por reduzir a incidência de mordidas nas bochechas durante a fala ou mastigação, denominada morsicatiobuccarum, as mordidas crônicas na mucosa da bochecha podem causar lesões graves e muito desconforto.

A remoção das Bolas de Bichat consistem em um procedimento cirúrgico com acesso intra-oral, em que se remove de 50 a 60% da gordura da bola de Bichat, presente entre os músculos bucinador e masseter. Tal gordura serve para suavizar o atrito entre estes dois músculos e dependendo da pessoa pode adquirir um tamanho exacerbado.

Apesar de ser uma gordura, ela não sofre as consequências do emagrecimento e da dieta, é uma das últimas gorduras do corpo a ser reduzida, e muitas vezes nem reduz. É um procedimento cirúrgico de pequeno porte e pode ser realizado com segurança no próprio consultório odontológico, a cirurgia é intra-oral, ou seja, o corte é feito dentro da boca, pois as mucosas bucais tem melhor cicatrização e não deixam marcas aparentes, o pós operatório é de repouso absoluto no mínimo de 3 dias, o retorno às atividades normais em geral demora uma semana.

Botox®

botoxodontologia2

A Toxina Botulínica, famoso Botox®, conhecida por disfarçar rugas de expressão e flacidez no rosto, é utilizada também no tratamento odontológico para a resolução dos casos de sorriso gengival, tratamento do bruxismo e dores de cabeça de origem odontológica, dentre outros.

A Toxina Botulínica age paralisando o músculo que está em hiperfunção, devolvendo-lhe o estado de normalidade. O procedimento é seguro e não há nenhum comprometimento motor da boca. É um tratamento simples, eficiente, feito em dez minutos com agulha fina – como a usada para aplicar insulina – e com alto grau de satisfação relatado pelos pacientes.

Para o bruxismo, por exemplo, a toxina botulínica ajuda tanto os pacientes que rangem quanto os que apertam os dentes. A substância é aplicada de cada lado da face, nos principais músculos da mastigação para fazê-los perderem a força excessiva. O tratamento também é usado para casos de disfunção de ATM e dor orofacial.

 

Pacientes que ao sorrirem mostram a gengiva em excesso – chamado sorriso gengival – podem escapar/ livrar-se da cirurgia nos casos em que a distância do lábio até a gengiva não excede três milímetros. Uma pequena aplicação no músculo interno do buço, responsável por tracionar o lábio superior para cima, impede que ele suba e, mantendo-se no lugar, expõe menos a gengiva.

A toxina botulínica é muito útil ainda na preparação dos músculos da boca do paciente que vai fazer implante dentário. A substância ajuda no relaxamento da musculatura da mastigação, o que favorece a adaptação ao uso de próteses dentárias.

Assim como acontece quando usado para fins estéticos, pela Medicina, a toxina botulínica na odontologia também tem duração de seis meses e precisa ser reaplicado para continuidade do bom resultado.

Clareamento

clareamento

A partir dos 15 anos de idade, qualquer pessoa pode clarear os dentes. No entanto, este procedimento não é recomendado para pacientes que apresentam lesões cariosas, restaurações extensas e/ou deficientes, gengivites ou problemas periodontais, que tenham sido submetidas à cirurgia gengival/ periodontal recentemente, ou que apresentem outros problemas que possam provocar hipersensibilidade durante o clareamento. O produto é ainda contraindicado para pessoas que apresentam reações alérgicas. Também desaconselhamos sua realização em gestantes e lactantes.

Durante o clareamento, alguns cuidados devem ser tomados com a alimentação. Deve-se evitar o consumo excessivo de alimentos corantes, como cenoura, beterraba, café, chá, vinho tinto entre outros. Deve-se evitar também o consumo de bebidas cítricas e à base de cola, pois podem aumentar a sensibilidade.

O clareamento dental pode ser realizado devido à permeabilidade dos dentes, que permite que as moléculas do gel clareador penetrem na intimidade do esmalte e da dentina. O peróxido de hidrogênio do gel clareador quebra as moléculas dos pigmentos causadores de manchas, as quais são removidas por difusão. O mesmo princípio é válido para o peróxido de carbamida, uma vez que ele reage gerando o peróxido de hidrogênio como produto intermediário.

A longevidade de um clareamento é variável de um paciente para outro. Em trabalho realizado por Leonard, 1998, o autor descreve que 63% dos pacientes encontravam-se satisfeito com a retenção da cor obtida 3 anos após a realização do clareamento, e que pelo menos 35% dos pacientes encontravam-se satisfeitos após 7 anos da realização do tratamento.Referência: Leonard RH Jr. “Efficacy, longevity, side effects, and patient perceptions of nightguard vital bleaching”. CompendContinEduc Dent. 1998;19(8):766-70, 772, 774.

Lentes de Contato

lentesdecontatodente

Você sabe o que são Lentes de Contato em Odontologia?

Se há alguns anos as facetas cerâmicas impressionaram o universo da Odontologia Restauradora com a possibilidade da transformação estética de sorrisos pela realização de mínimos desgastes dentários, atualmente são as “lentes de contato” dentárias que impressionam! Pela exposição diária na mídia através dos “sorrisos perfeitos” dos artistas, as lentes de contato tornaram-se a coqueluche da odontologia cosmética atual.

Com a evolução das propriedades ópticas e principalmente mecânicas das cerâmicas odontológicas, hoje é possível construir estruturas cerâmicas ultra-finas (lentes de contato dentárias) com apenas 0,2 mm de espessura que possibilitam um tratamento altamente estético e minimamente invasivo, com mínimo desgaste ou em determinadas situações nenhum desgaste dentário. As lentes de contato são normalmente indicadas por razões estéticas, sendo capazes de corrigir desde pequenas imperfeições de forma dental até dentes anteriores com pequenas fraturas ou com diastemas. Podem ser usadas ainda para disfarçar manchas dentárias e pequenas descolorações.