Ortodontia

Aparelho Ortodôntico Fixo: Perguntas Frequentes. Se você está pensando em usar aparelho fixo ou se já usa há algum tempo, mas mesmo assim restam algumas dúvidas, aqui você encontra as respostas que precisa.
Conheça também o aparelho estético ou de porcelana, um aparelho mais discreto que une funcionalidade e estética com uma ótima relação custo-benefício.

• Como o aparelho fixo funciona?
O aparelho fixo movimenta os dentes pela aplicação de força. A peça que é colada no dente é chamada de bracket, é ele que permite que o ortodontista aplique uma determinada força nos dentes através dos arcos e acessórios. O arco é aquele fio metálico que passa pelos brackets e é o principal responsável pela movimentação dentária. Os arcos podem ter calibres diferentes e ser de ligas metálicas diferentes também, dependendo da função. As ligaduras são aquelas borrachinhas coloridas que servem para fixar o arco aos brackets que por sua vez estão colados nos dentes. É assim que o arco movimenta os dentes. Usando acessórios (molas e elásticos) e dobras no arco, o ortodontista consegue fazer com que os dentes se movimentem, corrigindo os problemas estéticos e funcionais da boca.

• Qualquer pessoa pode fazer esse tipo de tratamento?
É necessário apenas que a pessoa tenha boa saúde bucal, sem cáries ou problemas periodontais (sangramento gengival, por exemplo). Se uma pessoa precisa de tratamento ortodôntico, ela deve antes fazer uma consulta com um dentista clínico para avaliar a saúde da boca.

• Que exames eu preciso fazer para iniciar o tratamento?
Isso depende do ortodontista, mas geralmente são pedidas radiografias e fotografias da face e da dentição, além dos modelos em gesso das arcadas. Você faz toda esta documentação ortodôntica em um único lugar que é indicado pelo seu ortodontista.

• Como os brackets são colados nos dentes?
Eles são colados com um material muito parecido com aquele usado para fazer restaurações da cor dos dentes: a Resina Composta. E a colagem não causa nenhum dano ao esmalte dos dentes.

• O arco é colocado no mesmo dia da colagem dos brackets?
O ideal é que sim, para que o aparelho fique mais confortável. O ortodontista coloca o arco na posição e fixa aos brackets com as ligaduras de borracha.

• Todo aparelho precisa das borrachinhas para prender o arco?
Não, existem os brackets auto-ligados que dispensam as ligaduras elásticas, pois o próprio bracket possui uma pequena peça metálica que fixa o arco:

• Eu posso ter cáries ou manchas nos dentes por causa do aparelho?
Se houver cuidado com a higiene, não há problemas, basta seguir as orientações do seu ortodontista e usar corretamente a escova e o fio dental. A limpeza é mais difícil durante o tratamento, mas só depende de você ter os dentes sempre limpos e a gengiva livre de sangramentos desagradáveis.
O importante é limpar bem em volta dos brackets dando uma atenção especial à área mais próxima à gengiva.

• Ele machuca muito?
No início, enquanto as bochechas e lábios ainda não se acostumaram com ele, pode ser necessário usar a cera de proteção para evitar aftas. Ela impede que os brackets fiquem em atrito com a mucosa bucal. Depois do primeiro mês, geralmente a mucosa se adapta e o incômodo termina. Há ainda a situação em que os brackets são colados, mas o arco não é colocado. Neste caso, a boca pode se machucar mais. Abaixo, imagens demonstram a aplicação da cera:

• Em média, quanto tempo dura o tratamento?
Normalmente dura em torno de dois anos, podendo variar de acordo com o caso. O prazo do tratamento só pode ser definido com precisão após a avaliação do ortodontista.

• É verdade que se eu tiver consultas a cada quinze dias o tratamento avança mais rápido do que se as consultas forem mensais?
Ao movimentar os dentes, precisamos respeitar os limites biológicos para evitar lesões nas raízes. Se a solução fosse diminuir os intervalos entre as consultas, todos os ortodontistas estariam terminando seus casos em um ano ou menos. O importante é obter o resultado dentro do prazo proposto no início do tratamento e que este resultado tenha estabilidade. Consultas quinzenais ou mensais vão variar de acordo com o ortodontista, com o problema do paciente e com o estágio em que o tratamento se encontra.

• Por que algumas pessoas precisam extrair um ou mais dentes antes do tratamento ortodôntico?
Simplificando, podemos dizer que as extrações são recomendadas quando não há osso suficiente para acomodar todos os dentes. O ortodontista vai decidir extrair ou não, dependendo do estudo do caso que é feito na documentação ortodôntica (radiografias, modelos, etc.). Extrair dentes é um ótimo recurso quando bem indicado, mas, se for mal planejado, pode comprometer o resultado. Por outro lado, não fazer as extrações quando é necessário também pode levar o tratamento ao fracasso.

• Os dentes podem sair da posição depois que o aparelho fixo é removido? Eu vou precisar de aparelho móvel?
No momento em que cliente e ortodontista concordam que o resultado final foi alcançado, o aparelho fixo é desativado por aproximadamente seis meses a fim de permitir a recomposição do osso em torno das raízes dos dentes. Após este período, ele é removido e substituído pela placa de contenção (na arcada superior). Mais do que “segurar” os dentes no lugar, a placa de contenção serve como um gabarito da sua arcada ao final do tratamento. Se algum tempo depois ela não se adapta normalmente à sua boca, é por que alguma coisa saiu do lugar, certo? Nesta situação, o cliente vai entrar em contato com o ortodontista e marcar uma consulta o mais rápido possível para diagnosticar a causa do problema. Mas é importante frisar que a estabilidade do resultado é obtida com o aparelho fixo, a placa de contenção é um instrumento de controle do cliente.
A contenção inferior é fixa e colada por trás dos caninos inferiores mantendo os dentes firmes na posição já que esta área é bem mais instável que a superior.
Também é muito importante fazer ao menos uma consulta anual com o seu ortodontista para monitorar a estabilidade do caso e evitar surpresas desagradáveis como dentes saindo da posição.

2-2. Novas tendências na Ortodontia conheçam os Bracktes Auto-Ligados:
Desde o começo da Ortodontia como Ciência, no início do século passado, os aparelhos ortodônticos fixos têm apresentado uma evolução constante. Os aparelhos fixos são formados por brackets (bráquetes ou suportes), arcos, molas e elásticos, que movimentam os dentes para as posições desejadas. Os brackets são pequenas peças coladas aos dentes que seguram os arcos e podem ser feitos de diversos materiais como metal, policarbonato ou cerâmica. Existem vários tipos diferentes de brackets e aparentemente eles variam muito pouco em termos de formato ou tamanho, porém podem existir diferenças gigantescas entre eles, na sua função e qualidade. Os arcos, nos aparelhos fixos convencionais, normalmente são ligados (presos) aos brackets através de elásticos ou pequenos fios metálicos. Estes elásticos e fios metálicos prendem os arcos aos brackets, gerando um grande atrito entre brackets e arcos, o que dificulta a movimentação ortodôntica. Este novo sistema de brackets, desenvolvido nos Estados Unidos, pelo Dr. Damon, é considerado hoje um dos brackets mais modernos na Ortodontia, e devido às suas características de baixo atrito permite que um caso seja tratado em menos de 50% do tempo médio dos tratamentos tradicionais, além de uma redução de até 70% no número de visitas necessárias ao consultório ortodôntico (Fonte: ORMCO – fabricante do Sistema Damon).

Outro fator que faz o bracket do sistema Damon mais eficiente é a sua precisão na adaptação aos dentes. Na criação destes brackets, foram utilizadas imagens de centenas de casos ortodônticos tratados, que foram copiadas por um scanner digital e então transformadas em modelos matemáticos através de uso de computadores. Isto fez com que fosse alcançado um nível de precisão de medidas dos brackets nunca antes conseguido na Ortodontia. Esta precisão resulta em menor número de consultas por descolagem de peças, diminuindo também o tempo de tratamento.

Os brackets do sistema Damon não são os únicos fatores importantes nos tratamentos mais modernos atualmente. A associação deste sistema com a mais moderna tecnologia de arcos como o Turbo, Copper Niti (fios térmicos de Níquel Titânio) e TMA (Titânio Molibdênio) é o que permite que o tempo médio de tratamento seja reduzido. Além disto, também permite um intervalo maior entre consultas, passando das convencionais 3-4 semanas para entre 6 a 10 semanas, dependendo da fase do tratamento. Na realidade, estes arcos de alta tecnologia atuam melhor quanto maior o tempo em que são deixados ligados aos brackets. Trocando estes arcos a cada 3 ou 4 semanas, o tratamento é prejudicado e o tempo final de tratamento aumentado.

Mas o mais importante em toda esta evolução na Ortodontia é o benefício que ela traz a todos, proporcionando sorrisos mais bonitos em menor tempo de uso de aparelhos, utilizando estas novas tecnologias que estão a nosso serviço, alcançando maior eficiência na Ortodontia.